terça-feira, 11 de junho de 2013

Falam de amor sem senti-lo!



Nos últimos dias tenho visto de um lado muitas pessoas falarem de um "amor" e usam esse amor para justificar atos pecaminosos, acham que por Deus amar a todos incondicionalmente podem continuar na sua condição de pecado. Do outro lado vejo pessoas que pregam a palavra de Deus sem amor, sem amor condenam, sem amor creem somente na  religião (Deus se torna secundário) e dizem viver o amor de Deus. 
Todas essas pessoas de ambos os lados pensam que sabem o que é o verdadeiro amor, pensam que sentem o verdadeiro amor e não irão entendê-lo e nem senti-lo enquanto não abrirem as portas de seus corações e  reconhecerem que sem Ele não podem viver a verdadeira vida.
As pessoas de ambos os lados são todas pecadoras e carentes do amor de Deus mas até reconhecerem que são dependentes do amor de Deus vão continuar se atacando, vão continuar se condenando, se achando uns melhores do que os outros e vivendo um falso amor, uma ilusão.
Deixo aqui embaixo um vídeo-clip da banda Gungor para refletirmos juntos!





"Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor. "